Microsoft Edge não espera permissão para importar seus dados – Review Geek

Microsoft

A maioria dos navegadores oferece a importação de dados de outros navegadores quando você os instala pela primeira vez. Isso é bastante útil quando você está mudando do Firefox para o Chrome, por exemplo. Mas parece que o navegador Edge da Microsoft é um pouco proativo – importa seus dados do Chrome e Firefox antes de pedir sua permissão.

Como observado pelo Windows Central, o problema surgiu pela primeira vez em uma postagem do Reddit excluída. Embora o texto da postagem original tenha desaparecido, muitos comentários confirmaram o comportamento do Edge.
Quando você abre o Edge pela primeira vez, ele importa imediatamente seus dados do Firefox e Chrome.

E, em seguida, solicita sua permissão para importar os dados. Se você disser sim, está tudo pronto. Se você recusar, deverá excluir os dados que trouxe.

Tudo isso ocorre durante a “primeira experiência de execução”, o que leva a um problema. É fácil sair da experiência de primeira execução ”e tentador, porque o Edge é tão próximo ao Chrome que pode parecer desnecessário obter a introdução.

Mas se você pular essa introdução, ela ignora a opção de importar dados, o que significa que o Edge pode não ter a chance de excluir seus dados se você não quiser importá-los.

Em comunicado ao Windows Central, a Microsoft admitiu o seguinte:

Durante a primeira experiência de execução, é apresentada ao cliente a oportunidade de manter ou descartar os dados importados. Esses dados são descartados se optarem por não prosseguir com a importação. Se um cliente encerrar o novo navegador Microsoft Edge prematuramente durante a primeira experiência de execução (por exemplo, usando o Gerenciador de Tarefas), os dados residuais poderão não ser totalmente excluídos. Recomendamos que os clientes não desliguem o processo de instalação prematuramente para garantir um resultado esperado.

Você pode estar se perguntando se a Micrsoft planeja mudar de rumo e esperar até que você solicite a transferência dos dados antes de copiá-los. Esse não parece ser o caso, conforme explicado no Windows Central:

Acreditamos que os dados do navegador pertencem ao cliente e eles têm o direito de decidir o que devem fazer com ele. Como outros navegadores, o Microsoft Edge oferece às pessoas a oportunidade de importar dados durante a instalação.

As preferências e os dados do navegador podem parecer inócuos, mas ainda é uma escolha estranha pedir perdão em vez de permissão, especialmente quando se trata de tocar nos dados do usuário.

via Windows Central

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>